[ ]

28 de julho de 2011

CÂNCER DE TESTÍCULOS

Acho importante começar definindo o que é Câncer.
É o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores malignos, que podem espalhar-se para outras regiões do corpo.
Depois de definir o que é câncer, vamos falar agora em testículos definindo também para que você entenda melhor o assunto.
Os testículos fazem parte do órgão reprodutivo do homem, sendo responsável pela produção do hormônio masculino, a testosterona e dos espermatozóides. Isto é, são as glândulas sexuais masculinas. Estão localizados atrás do pênis dentro de uma bolsa de pele, chamada de bolsa escrotal.
O câncer de testículo é um tumor não tão freqüente, mas com o agravante de maior incidência em pessoas jovens em idade produtiva.
Para se ter uma idéia, dentre os tumores malignos que acometem o sexo masculino, 5% ocorrem nos testículos. Esse tipo de câncer atinge homens entre 15 e 50 anos. Porém, é considerado raro. Pois, para cada grupo de cem mil homens a incidência é de três a cinco casos.
Por ocorrer com homens jovens e ativos sexualmente, o câncer de testículo pode ser facilmente confundido com outro tipo de inflamação nos testículos e dos epidídimos como a orquiepididimites, bastante comum nessa faixa etária, e, geralmente, transmitida sexualmente. Por isso, a importância de procurar um bom especialista, pois, quando descoberto precocemente, o câncer de testículos tem grande chance de cura.
Os sintomas da doença é o surgimento de nódulo duro e indolor nos testículos. No estágio inicial, seu tamanho é do tamanho de uma ervilha. Podendo surgir também, aumento ou diminuição no tamanho, enrijecimento, sensação de peso, dor ou desconforto nos mesmos ou na bolsa escrotal, dor no abdômen inferior, sangue ao urinar e sensibilidade nos mamilos.
É importante saber que: Esse tipo de câncer é mais comum em homens da raça branca; homens com historia familiar da doença; homens que nasceram com disgenesia gonadal (defeito no desenvolvimento do testículo ainda na vida intra-uterina); Síndrome de Klinefelter (alteração na determinação genética do sexo); homens que já tiveram câncer em um dos testículos; lesões e traumas na bolsa escrotal; homens estéreis ou com dificuldade para ter filhos. Todos esses fatores aumenta o risco de câncer de testículos.
A maioria dos cânceres de testículo é percebido pelo próprio homem, que se auto-examina ou mesmo de forma ocasional.
Essa doença é muito agressiva e o índice de duplicação das células é muito alto, por outro lado, como já citado anteriormente, pode ser detectado facilmente pelo próprio paciente e também tem alto índice de cura.
Quanto ao tratamento, é sempre o cirúrgico e é feito através de corte no abdome, o testículo é exposto e a biópsia é realizada. Sendo positivo para câncer, é retirado o testículo. Um detalhe importante é que a retirada de um testículo, não afeta a função sexual ou reprodutiva do paciente, caso tenha o outro testículo normal.
O tratamento posterior poderá ser, radioterápico, quimioterápico ou através de controle clínico. A resposta ao tratamento quimioterápico mesmo já tendo se espalhado para outras partes do corpo, é considerada boa pelos especialistas.
O tratamento escolhido pelo especialista, vai depender do tipo de tumor, se ele é seminomatoso, (um pouco menos agressivo), ou não-seminomatoso.
O estágio da doença, a velocidade de evolução, órgão atingidos, são aspectos geralmente avaliados pelo especialista para o inicio do tratamento.
 Essas investigações serão feitas através de exames como as tomografias, raio-x e outros exames de sangue.
De acordo com os resultados, é possível o médico avaliar se o tumor compromete apenas o testículo, se positivo, isso indicaria à remoção cirúrgica do órgão, através de uma incisão na virilha.
Na existência de metástases macroscópicas em outros órgãos, o médico indica a quimioterapia, independente de o tumor ser seminomatoso ou não.
Quando se fala em perda de testículos, há um medo generalizado, muitos homens entram em depressão e acham que a vida sexual acabou. Mas, especialistas revelam que, com um testículo saudável, o homem pode ter ereção e produzir espermatozóides. Assim, ao remover um testículo, a fertilidade, virilidade e potencia sexual não são afetadas. O que acontece, é que estes sentimentos surgem, através de fundo psicoemocional muito comuns  nos homens após passar por qualquer tipo de cirurgia neste sentido. Algumas vezes, poderá haver interferência no sistema nervoso que envolve a ejaculação. Por isso alguns homens podem ter ejaculação seca, atingem orgasmo, porém, não ejaculam.
Tudo isso acontece, quando a doença está em estado avançado, quando detectado em estado inicial, a função ejaculatória é preservada em mais de 95% dos casos.
Por isso, a visita a um psicoterapeuta vai ajudar muito neste sentido.
É muito importante a realização de exames regularmente, principalmente em paciente que tiveram câncer nos testículos. Esse paciente deve ser monitorado durante muitos anos até que se tenha certeza de cura.
Como diz o bom e velho ditado: "é melhor prevenir do que remediar"...
Vamos falar agora de prevenção, que vai um pouco mais além do que uma visita periódica ao médico, e sim, o cuidado e a necessidade de conhecer seu próprio corpo.
Por isso, se auto-examine sempre. O auto-exame é uma forma eficaz de detectar o câncer do testículo no inicio, aumentando e muito, suas chances de cura. É um hábito salutar e de suma importância na prevenção deste tipo de doença.
Quando fazer o auto-exame.
Faça o auto-exame dos testículos uma vez ao mês, dê preferência após o banho quente. Pois, o calor relaxa o escroto facilitando a observação de algo anormal.

Saiba o que procura.
Qualquer alteração nos testículos
Dor ou desconforto no testículo ou escroto
Sensação de peso no escroto
Dor sem motivo aparente no abdômen inferior ou na virilha
Qualquer líquido no escroto

Saiba como fazer
Fique de pé, frente ao espelho, verifique se existe alterações em alto relevo na bolsa escrotal.

Examine cada testículo com as duas mãos.

Posicione o testículo entre os dedos indicador, médio e o polegar. Revolva o testículo entre os dedos; fique atento se sente dor ao realizar o exame. Não fique assuntado se perceber que um dos testículos parecer ligeiramente maior que o outro, isto é totalmente normal.

Encontre o epidídimo que é um pequeno canal localizado atrás do testículo e que coleta e carrega o esperma.

Não tenha medo nem vergonha, é muito importante que você conheça profundamente esta estrutura, assim, não correrá o risco de confundir o epidídimo com uma massa qualquer, massas escrotais que não estão aderentes ao testículo não são suspeitas.

Concentre-se nas partes laterais dos testículos, tumores malignos são freqüentemente localizados na parte lateral e na porção ventral dos mesmos.
Fique atento, ao apalpar nódulo que não tenha sido verificada anteriormente, não hesite em procurar um medico e, para mais precisão no diagnóstico, recorra logo a um especialista que se trata de um UROLOGISTA. Nodulações ou endurecimentos testiculares deverão ser avaliadas. O exame físico é o melhor meio de detecção precoce, pois, a queixa mais frequente é sempre a presença de massa testicular.


Espero ter tirado algumas dúvidas e contribuído de alguma forma.
E não esqueçam que meus artigos, não possuem valor científico. O objetivo é unicamente de alertar para o problema e orientar pessoas que se identificam com os mesmos e que às vezes, não se alertaram para tal fato.
Por isso, se isso acontecer com você, procure um ESPECIALISTA NO ASSUNTO.

Sites consultados:
http://www.inca.gov.br
http://boasaude.uol.com.br
http://pt.wikipedia.org

20 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pelo seu Blog, me ajudou bastante, e a partir de agora vou procurar um Urologista regularmente, espero que possa auxiliar a outras pessoas também e que todos nós homens possamos ter a consciência de ir ao médico regularmente e não somente quando estamos doentes. Obrigado!

Rosélia Santos disse...

É isso que realmente me faz feliz. Ter alertado alguém de alguma forma. Obrigada pela visita e volte sempre.

Anônimo disse...

parabéns vc mi tirou varias duvidas eu tenho 19 anos e tenho cancer de testiculo passei por 5 meses de quimioterapia e agora vou fazer a cirurgia para retirar o tumor, antes tenho de tratar de uma trombose na perna para poder fazer a cirurgia !!!

Gui disse...

n consigo olhar pro meu pênis depois dessas imagens =(

moreno disse...

Senti um desconforto no meu testico do lado direto 2 meses atraz e quando faço o exame sinto algo deferente nele, parece estar envolto por uma outra pele alem a do que o outro tem, será que é grave? devo procurar um médico?? a, o desconforto passou mais sinto que tem algo estranho ainda quando faço o autoexame....aguardo sua resposta doutora, obrigado desde já!

Rosélia Santos disse...

Caro moreno, primeiro quero esclarecer que 'NÃO SOU DOUTORA'! Segundo, trabalhei por 16 anos na ENFERMAGEM, o que me credencia a fazer minhas pesquisas citando fontes para que não paire dúvidas a qualquer um. Terceiro, sempre que posto meus artigos, cito que os mesmos não possuem valores científicos apenas valores informativos e de alertas, ou seja, para quando alguém o ler e se identificar com os sintomas citados procurem um médico. Portanto, se vc leu e se identificou faça o que digo no artigo: PROCURE UM ESPECIALISTA, pois, só ele poderá ajudá-lo. Fica na Paz.

Rodrigo Silva disse...

Eu estava sentindo umas dores nos testiculos e na parte baixa do abdomem e nas costas, foi ao medico e ele disse que eu estava com uma infeccao nos testiculos chamada Epididimite, ele me passou um medicamento eu tomei e agora nao estou mais sentido as dores. Se voce estiver sentido dores nao fique com vergonha e va ao medico

Rosélia Santos disse...

Obrigada pela visita Rodrigo. E fico agradecida por aconselhar os leitores a procurar ajuda. É muito importante deixar a vergonha de lado e enfrentar o problema. E é justamente esse o propósito do meu Espaço, ALERTAR A TODOS. Fica na Paz.

Anônimo disse...

Achei muito interessante e proveitosa o assunto abordado aqui, estou super nervosa, pois meu noivo acabou de ser diagnosticado com um tumor no testiculo pelo exame de ultrassonografia que fez, e estara por estes dias fazendo a retirada de um lado do seu testiculo. Estou apreensiva em relação a possibilidade de ter ou não filhos, pois dependendo da biopsia ele deverá se submeter a quimioterapias....Parabéns pela linguagem simplificada colocada aqui,em partes me tranquilizou :-)

Rosélia Santos disse...

Cara leitora, primeiro quero desejar que tudo dê certo para você e seu amado. Tenha fé!!! Obrigada pela visita fico feliz em ter ajudado de alguma forma Abraços.

Anônimo disse...

Descobri alguns nodulos no saco direito o que pode ser? tenho me sentido fraco e indisposto e aparentemete tem 0,05cm cada nodulo.

Rosélia Santos disse...

Caro leitor, primeiro quero lhe agradecer pela visita. Segundo: sempre que posto meus artigos, cito que os mesmos não possuem valores científicos apenas valores informativos e de alertas, ou seja, para quando alguém o ler e se identificar com os sintomas citados procurem um médico. Portanto, se vc leu e se identificou faça o que digo no artigo: PROCURE UM ESPECIALISTA IMEDIATAMENTE, que neste caso deve ser um UROLOGISTA, pois, só ele poderá orienta-lo e ajudá-lo. Fica na Paz.

Anônimo disse...

Olá Rosélia, tudo bem? Já que trabalhou na enfermagem por 16 anos, poderia me ajudar? Que papel a enfermeira realiza com um paciente desses no pós operatório e no pré? Existe alguma coisa que a enfermeira pode fazer na prevenção? Me ajude com o que puder, obrigada e parabéns pelo blog!

Rosélia Santos disse...

Depende da situação, Enfermeiros/as prestam assistência que vai de um paciente recém-diagnosticado a um paciente em estado terminal. Portanto, se tratar-se de um paciente que irá a primeira terapia a Enfermagem deve lhe prestar as devidas explicações já na admissão, isso faz com que ele passe a ter noção do que vai enfrentar. Preparar também a família para que a mesma tenha um maior entendimento acerca do diagnóstico e do tratamento do paciente em questão. Saber balancear as informações é de suma importância nos cuidado ao paciente com câncer, todas as informações da enfermagem ocorrem no sentido de orientar à família e o próprio paciente. Quanto aos cuidados cabe a enfermeira Manter ambiente tranquilo e confortável ao paciente proporcionar conforto, manter o paciente me decúbito dorsal e leito em semi- Fowler, administrar e controlar hidratação oral soro e ingestão de líquidos e toda medicação prescrita pela equipe médica, monitorizar cateters, com controle de irrigação, manter o acesso as veias do paciente, verificar seus sinais vitais conforme orientação médica e tudo que a equipe determinar. A enfermeira é um elo entre a equipe médica, pois sua relação com o paciente é mais estreita. É realmente desafiador para um profissional de enfermagem lidar com um paciente em estado terminal. Contudo, sua maturidade e experiência fará toda a diferença, principalmente ao fazer com que a família do paciente confie na equipe médica. Daí a necessidade de aprimorar seus conhecimentos e habilidades para agir com segurança e eficiência no cuidado com pacientes com qualquer tipo de câncer. Quanto a prevenção é importante que todos os profissionais da área de enfermagem advirtam a comunidade no sentido de conscientizar promovendo campanhas de prevenção e esclarecimentos sobre a doença e da importância do envolvimento dessa mesma sociedade quando se trata do avanço da mesma. No sentido de sua pergunta, medidas de incentivo a classe masculina ainda é muito pequena por parte dos órgãos governamentais é preciso que sejam desenvolvidas medidas de incentivo a população masculina a buscarem informações nos serviços de saúde. Pois, na prática assistencial percebe-se que o número de homens que procuram o centro de saúde é inferior ao número de mulheres. Espero ter respondido sua pergunta e ter ajudado em algo.
Seja qual for o motivo de sua pergunta, tentei encarar de forma séria. Assim, espero que tenha ajudado e que você faça um bom uso das informações repassadas. Obrigada pela visita e procure se identificar na próxima pergunta, para que não paire dúvidas entre nós. Pois, como você, existem milhares de pessoa precisando dessas informações e preciso passar seriedade no que faço.

Anônimo disse...

Rosélia a tempo tenho o testículo esquerdo maior q o direito, parecer ser envolto de algo parecido com um cordao, ando pesquisando e estou muito preocupado !
nao sinta dores, nada desse tipo, poderia ser algum tipo de cancêr ?
aguardo resposta, obrigado

Rosélia Santos disse...

Caro anônimo. Obrigada pela visita.
De acordo com meus conhecimentos, é comum o homem ter um testículo maior que o outro. Isso ocorre por diferenças anatômicas mesmo. Quanto a questão do cordão, não entendi direito. O único cordão que segura os testículos chama-se cordões espermáticos. Agora se vc está sentindo alguns dos sintomas citados na postagem acima. Procure um UROLOGISTA que ele irá te esclarecer melhor. Obrigada pela visita.

Anônimo disse...

a muito tempo(mais ou menos 3 anos tenho u caroço na parte de fora do meu testículo sera que isso é grave?

Anônimo disse...

Estou passando por este problema, e a verdade é que pela baixa incidência este tipo de câncer realmente é de difícil diagnóstico. O meu foi detectado por um exame de sangue chamado beta hcg.

Anônimo disse...

Continuando... Retirei o testículo esquerdo a 1 semana e aguardo o resultado da biópsia pra definir qual é o tipo de câncer para definir qual será o melhor tratamento quimioterápico. A foto assusta mas a cirurgia não tem nada a ver com esta foto. Retira-se o testiculo mas a bolsa escrotal fica normal, murcha, mas normal. Espero postar daqui um tempo minha cura completa. Acima de tudo, aos amigos preocupados, corram! Embora a chance de cura seja alta, lembrem-se, é um CANCÊR e merece toda atenção. Intenrrompi toda a minha vida profissional pra me dedicar ao tratamento. Deus abençoe a todos!

Rosélia Santos disse...

Caro Leitor, desejo-lhe melhoras.
Quanto a foto, foi proposital! Procuro sempre por algo que cause impacto mesmo, isto é uma forma de chamar mais atenção para o problema. Isso não significa que alguns homens não passaram por essa mutilação. Graças a Deus que não foi o seu caso. Acredito, que o seu caso foi um pouco menos invasivo. MUITO OBRIGADA PELO ALERTA FEITO AOS SEUS AMIGOS. TE ASSEGURO QUE ALCANCEI O OBJETIVO DO MEU ESPAÇO. ALERTAR PARA O PROBLEMA E CONTAR COM PESSOAS COMO VOCÊ. OBRIGADA MESMO. SAÚDE E FÉ EM DEUS. VOLTE SEMPRE!

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Fique a vontade e volte quando quiser.
Deixe seu comentário no quadro abaixo.
Bjussss Rosélia Santos.